“Pelada Tupiniquim”

Não há dúvidas de que a próxima eleição à presidência causará alvoroço. O Brasil, pela primeira vez, tem a grande possibilidade de eleger uma mulher a presidência. Antigos rivais se encontram; um querendo tirar as vantagens do outro, parecendo até não se preocuparem com a eleição em si. E no meio de tantos discursos, existe a bemfeitora, ofuscada pela sombra verbal imposta pelos outros candidatos – e mesmo assim, com uma boa, porem minoritária, reputação.

O político do PSB, Ciro Gomes, tem se destacado pela posição diferenciada mostrada na mídia. Ciro explicita em todo momento sua vontade de tirar o rival Jose Serra, do PSDB, do ringue, fazendo a diversão dos jornais e dos críticos da política brasileira, causando até uma expectativa por debates ácidos e ríspidos. A declaração de Ciro, questionando a aparência de Serra – chamando-o de feio, pronto, falei – e só o pontapé inicial para a pelada política de 2010. Serra, que promete trazer de volta as digitais de FHC, por outro lado, não entra nesse jogo, ainda. E faz cara de poucos amigos para provocações do oponente. Os rivais se mantêm bem na pesquisa, onde o candidato do PSDB esta em primeiro e o do PSB, está logo atrás, querendo ultrapassar.

Dilma Roussef, candidata do PT a presidência, fica feliz com a indicação de Lula e com os elogios de Hugo Chavéz – que afirma que ela vai manter vivo o legado criado pelo atual presidente. Fica tão feliz que sonha repetir o sucesso da fórmula criada pelo presidente americano, Barack Obama: usar a internet e telefones para arrecadação de fundos para a campanha. Em referência à famosa expressão do presidente dos Estados Unidos (“Sim, nos podemos), eu afirmo: não, ela não pode. Vai demorar bastante para surgir alguém à altura da campanha de gente grande – e inteligente – igual àquela de Obama.

Chega de puxar saco. Chega de política mal executada. É assim que Marina Silva, do PV, pretende ganhar as eleições. É melhor ela melhorar o discurso, porque em tempos de carta na manga, não existe discurso vencedor sem veneno escorrendo no canto da boca. Pelo menos assim aparentam ser as eleições a presidência do ano que vem. Assim funciona a pelada política do nosso país. A torcida está desnorteada, os jogadores estão a postos, doidos para dar carrinho uns nos outros, e o juiz já está maldito. Que o jogo comece.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s